RSS

Arquivo mensal: setembro 2010

O nhoque infalível do Claude

Amigos lindos!

Finalmente ressurjo das cinzas, das viagens, e da correria de mudar de área no trabalho.

Infelizmente, a vida tem suas prioridades, e o meu amado blog ficou um bucado parado, aliás, a cozinha também, maaassss, voltei com esta receita marravilhosa, super acertiva, para um prato que nem sempre dá certo. Quando a assisti no programa Que marravilha!!! me encantei pela enorme quantidade de dicas para evitar que o nhoque ficasse mole ou sem gosto.

O toque dos queijos e da noz-moscada faz toda a diferença e as dicas de assar a batata no forno e do choque com a água gelada são fantásticas. Já fiz duas vezes e deu super certo. Vamos tentar?

Ah, estivemos mais uma vez na Europa, antes Paris, agora Bélgica e Holanda. E desta vez, com um diferencial, tudo de graça, eu disse tudo, passagens, hospedagens, alimentação e passeios, e para melhorar, tudo de primeiríssima qualidade. Por nossa conta, só o bom humor e muita alegria, ó que difícil! Maridón ganhou o pacote para nós dois. Ô homem sortudo…e eu, peguei carona na sorte dele. Beleza!!!

Bem, vamos a receita, (que peguei no site do gnt)  para quem tem medo de errar massas caseiras, como eu. Só fiz a massa, pois optei por um molho vermelho, que já fiz aqui, pois gostamos mais aqui em casa, mas em breve vou testar o molho de gorgonzola que tem lá:

Para 4 pessoas

600g batata
120g farinha de trigo (usei mais uma colher cheia)
3 gemas
80g queijo parmesão ralado
60g queijo mussarela ralado
180g ervilhas frescas cozidas (não usei)
sal a gosto
pimenta do reino moída na hora a gosto
noz moscada a gosto

 

Enrole em papel alumínio as batatas lavadas e asse no forno pré-aquecido a 180°C (eu coloquei em 200), até que elas fiquem macias (aproximadamente 40 minutos, eu levei quase 1 hora).  Depois, descasque as batatas ainda quentes, faça um purê e misture com todos os outros ingredientes, menos as ervilhas (não usei). Enrole e corte o nhoque do tamanho que quiser (eu marquei com um garfo para ajudar a penetrar o molho). Jogue o nhoque em água fervendo salgada (cuidado, eu coloco na escumadeira e jogo na água para não espirrar). Quando subir (aproximadamente 5 minutos), retire e coloque em água com gelo. Seque imediatamente com um pano e frite o nhoque no azeite (eu não fritei, já coloquei direto no refratário, pois ia levar ao forno de volta. O Claude fritou para aquecer o nhoque e jogou o molho por cima).

Prometo que aparecerei mais por aqui.

Bj a todos.

Anúncios
 
 

Tags: