RSS

Arquivo mensal: junho 2010

Filé recheado com brie, tomate seco e manjericão, molho de vinho e arroz de beterraba

Fazem meses, senão anos, que quero fazer um filé recheado, e no forno, mas sempre adio achando que seria trabalhoso e difícil.

Ledo engano, foi super tranquilo e o resultado é fantástico e único. Devido ao refinamento da “coisa” deixe para dias especiais, pois assim ele o é.

Foi uma das melhores receitas de filé que já fiz, e ao contrário do que pode parecer, é super fácil e rápida de fazer.

Não sei as quantidades exatas, mas também não precisa, o “felling” resolve.

Para 4 pessoas, pegue uma peça de filé mignon pequena, aproximadamente de 1 kg, e abra-a ao meio, depois bata-a com um martelo até ficar baixinha, como um escalope. Aí tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Deixe uns 15 minutinhos para pegar gosto. Olha ela aí.

Enquanto isto, pique umas 100 a 150 g de queijo brie em pedaços pequenos, uns 10 pedaços de tomate seco escorridos e picado e umas 20 folhinhas de manjericão.

Recheie o filé com esta mistura, conforme a foto abaixo:

Agora enrole como um rocambole e passe um barbante fazendo aquele famoso formato de rosbife. Coloque-o em uma forma e cubra com papel alumínio.

Aqueça o forno a 250º por 10 minutos. Diminua para 200º e coloque o filé por 10 minutinhos só para dar uma cozida por dentro do filé.

Após este tempo, tire o papel alumínio, coloque umas bolotas de manteiga e um fio de azeite em cima do filé e deixe-o dourar, dependendo do forno, leva uns 10 minutos ou 15. Fique de olho!

Por dentro ele deve ficar rosado e por fora dourado.

Molho de vinho (4 pessoas)

400 ml de vinho tinto seco

1/2 cebola cortada em cubos

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de sopa de açúcar

1/2 pau de canela

1 colher de chá de maisena, dissolvida em 1 colher de sopa de água

Esquente a manteiga, refogue a cebola, acrescente o vinho, a canela, e o açúcar e esquente até ferver. Baixe o fogo e cozinhe o molho por 15 minutos mexendo de vez em quando com um fuet. Coe e volte a panela por mais 2 minutinhos. Fica super cremoso! Sirva com o filé.

O arroz de beterraba eu comprei pronto, não lembro a marca. Então, fiz como um arroz comum e acrescentei ao final, 1/2 colher de sopa de manteiga comum e 1 colher de sopa de parmesão ralado na hora, só para dar uma consistência diferente.

Chic! Très bien!

Baiser! (Hoje tô me achando a francesa, depois conto o porquê)

Anúncios
 
 

Canjica com segredo

 
 
 

Foto: Milton Moraes Jr.

Esta canjica é receita da minha sogra, que o maridón pegou com ela há alguns anos e fez para mim de surpresa (fofo como sempre) porque sabe que eu ADORO canjica.

Depois que eu aprendi, virou tradição fazê-la, toda festa junina eu levo, e o povo adora, ficou famosa.

Claro, que como sempre, eu mudei um pouco a receita original.

Na verdade, a própria receita é especial porque leva o leite de côco (idéia minha) e os amendoins juntos, que não é muito usual, aliás, nunca tinha visto antes. E ainda, eu acrescentro várias especiarias para dar um “up” a mais.

 Ah, mas o verdadeiro diferencial é um……….S-E-G-R-E-D-O, que eu divulgo aqui em primeira mão.

Na verdade, o segredo maior é que este ingrediente facilita demais a vida das cozinheiras (e este é da receita original). Eu uso cajuzinho de latinha ao invés de torrar, descascar e triturar o amendoim, que é bastante trabalhoso. Ó que mão na roda! Bom demais para as cozinheiras práticas e as iniciantes, né?

 

E por falar em segredo, vou aproveitar todas as características desta maravilha e mandar para um super concurso da Consul que está rolando no site : http://www.segredosconsul.com.br Vão ver, lá tem o que é o concurso e como participar.

O esquema resumido é o seguinte:

Você escolhe uma foto que considere um “segredinho de festa junina” em família, seja aquela receita da vovó, ou a que sua mãe faz desde criança, seja aquela foto sua com seu pai vestidos de caipira…Cadastre-se no site colocando todas as redes sociais em que participa, (quem não tem, como eu, é só se cadastrar) e assim que escolher a foto, automaticamente vai enviar para um mural de fotos no site, e para todas as suas redes sociais cadastradas. 

 Ah, nossas amigas Tati do Panelaterapia, a Tatu do Mixirica e a Cíntia do Recém-Casada fizeram a cobertura das maiores festas juninas do Brasil a pedido da Cônsul e os blogs delas estão cheios de novidades e matérias especiais.

 Vamos à receita.

Foto: Milton Moraes

Canjica de amendoim com leite de côco, especiarias e segredo

 
 Receita:
 1 pacote de 500g de canjica branca
1 litro de leite integral

1 lata de leite condensado

1 vidro de leite de coco (prefiro Sococo)

1 lata de cajuzinho pronto (já usei da Nestlé e da Glória, os dois ficam igualmente bons)

2 anis estrelados

1 colher de sobremesa de baunilha

3 pauzinhos de canela

2 cardamomos triturados

Coloque a canjica em uma panela de pressão e cubra com água, passando 4 dedos do nível. Deixe-a de molho por 2 horas ou de um dia para o outro.

Tampe a panela e leve ao fogo por 30 minutos depois de apitar.

Abra a tampa e escorra a água. Reserve.

Derreta a lata de cajuzinho com 1 xícara do leite quente e acrescente o leite de condensado e o restante do leite, a canjica e as especiarias.

Leve novamente ao fogo, agora não mais na pressão, até ferver. Deixe uns cinco minutos e prove, se precisar, acrescente açúcar a gosto. Pode ser necessário acrescentar um pouco mais de leite pois cada canjica tem seu ponto. Deve ficar levemente cremoso, mas ainda líquido. Caso vá servir fria, deixe mais líquida ainda.

Sirva bem quentinha, como eu gosto, ou como o marido gosta, geladinha.

E aqui vale um trocadilho: se gostar de canjica gelada, põe na Cônsul, kkkkkkk….

Bj a todos.

 

 

 

Tags:

Corações de Nutella ao Molho de Laranja e Mel

 

Antes que o blog faça aniversário da última postagem, criei vergonha e vim trazer uma nova receitinha.

Esta foi a sobremesa do jantar de comemoração do dia dos namorados aqui de casa.

Parece uma palha italiana, só que feita com nutella.

É super prática, rápida e atende à paladares ligeiramente infantis, pois é docinho e básico. Então, como a data não era tão infantil assim, resolvi fazer uma caldinha leve e ácida para torná-la mais adulta e sofisticada.

Cortei em formato de corações e servi com sorvete de flocos. Ficou totalmente fôfo e romântico.

Ah, a noite também foi doce e romântica. E é só o que posso declarar 😉

Bj a todos.

Corações de Nutella

350g de Nutella

1 pacote de biscoito maisena picado grosseiramente

2 colheres de sopa de cacau em pó

1/2 xícara de avelãs torradas e picadas (opcional)

Coloque a nutella em uma vasilha, acrescente os biscoitos picados, e mexa até encorporar, inclua o cacau e as avelãs.

Espalhe esta massa em uma forma untada pequena e nivele. Leve a geladeira por 2 horas e corte em quadrados ou com cortador de biscoito para fazer a forma que quiser.

Molho de Laranja e Mel

2 xícaras de suco de laranja peneirado

2 colheres de sopa de mel

1/2 colher de sopa de açúcar

1 colher de chá de maisena

1 anis estrelado (opcional)

Leve ao fogo baixo todos os ingredientes até ferver e ficar cremoso. Retire o anis e use para decorar. Deixe amornar e empregue.

Servi colocando a calda por baixo, três corações e uma bola de sorvete.

Nham!!!

 
 

Tags: