RSS

Arquivo da categoria: alimentando a alma

Torta de Chocolate e Chantilly

IMG_2245

Esta foto fala muito sobre esta sobremesa, não é verdade?

Pois ela é uma receita fácil, rápida e tal, mas sua maior característica é ser deliciosamente cremosa…..

Tenho esta receita há muito tempo e estava esquecida no meu caderninho manual de receitas. Aí precisei de um doce para um churrasco na casa da minha mãe e irmão, com convidados dos 10 aos 70 anos e lembrei dela. E repeti ontem, tem ainda um pedação na geladeira, que vou congelar para não cair em tentação…

Meu sobrinho falou que é uma versão mais sofisticada da sobremesa “Xuxa e Pelé”, e ele tem razão, lembra mesmo, mas a massinha adiciona “crocância” e faz a diferença, fica mais “adulto”.

A base do recheio é doce de leite e é todo feito a mão. Você só vai precisar de batedeira para o chantilly, mas se tiver um braço treinado pode ser feito à mão. A massa não precisa ir ao forno, só à geladeira,  e assim é a receita original, mas eu acabei colocando uns dez minutinhos no forno, mas não é realmente necessário,

Enfim, vamos ver mais uma foto e depois a receita.

Torta de Chocolate com Chantily

Receita

Massa:

1 pacote e meio de biscoitos maisena batidos no liquidificador

100g de manteiga derretida (levo ao microondas por alguns segundos)

1 colher de sopa de chocolate em pó

Junte os ingredientes em um recipiente com as pontas dos dedos até virar uma bola. É muito rápido.

Cubra uma forma de 20cm com essa massa e leve por meia hora ao refrigerador ou por 10 m no forno pré-aquecido.

Recheio:

800g de doce de leite em pasta (a marca que dá super certo é a Itambé)

6 colheres de sopa de chocolate em pó

2 latas de creme de leite gelado sem soro

1 colher de sopa de uísque (opcional)

Junte tudo em um recipiente e reserve.

Cobertura:

250 ml de creme de leite fresco (pode usar bate chantilly também, mas aí não utilize o açúcar e nem a baunilha)

1 colher de chá de baunilha

1 colher de chá de açúcar

Bata tudo na batedeira até o ponto de chantilly.

Raspas de chocolate para enfeitar

Coloque o recheio dentro da massa, cubra com o chantlly e decore com as raspas de chocolate.

Leve ao freezer ou congelador por 2 horas e depois leve a geladeira até a hora de servir.

Delícia.

Bj a todos.

Téia.

 
 

Cassoulet de Frutos do Mar ao Curry

MJ9Estudio-3 (1)

Vocês sabem que casssoulet é uma espécie de feijoada com feijão branco, né?  Então, esta receita é um prato com feijão branco, mas é a única coisa em comum com um Cassoulet, o resto é uma total releitura.

Tem mais de um ano que ensaio esta receita. Vivia adiando fazê-la por vários motivos, não tinha os ingredientes, nem oportunidade, preguiça, etc.

Enfim, no final de semana passado resolvi fazer e estou muito arrependida…..DE NÃO TER FEITO ANTES…

Ficou MUITO BOM. Modéstia à parte. Aliás vi uma frase outro dia que me dá “licença poética” para esta e qualquer outra receita que apareceu ou aparecerá por aqui. Modéstia é para os fracos. KKKK. Frase muito pretensiosa, mas verdadeira.

Sério agora, o molho leva creme de leite fresco, curry e temperos deliciosos, e juntamente com os frutos do mar e o feijão ficou uma proposta bem original e impressionantemente leve, fresca e aromática.

É um pouco elaborada pois temos que fazer o feijão, depois grelhar os frutos do mar e fazer o molho, mas é um trabalho que esquecemos quando provamos a comida.

Típica idéia para inovar e surpreender nosso paladar e nossos convives.

MJ9Estudio-7

Receita levemente adaptada da Revista Casa & Comida de junho/julho de 2012.

Serve 6 pessoas.

1 kg de frutos do mar (lula, polvo e vôngole)

500 g de camarão grande

500 g de feijão

2 cebolas grandes (1 inteira e 1 picada)

1 cabeça de alho cortada ao meio

2 dentes de alho picados

1 folha de louro

4 tomates picados ou 1 lata de molho de tomate caseiro

2 colheres de sopa de tomilho

4 colheres de sopa de salsinha bem picadinha

100 g de manteiga

400 ml de creme de leite fresco

150 ml de vinho branco

1 colher de sopa de curry amarelo

1 pimenta dedo-de-moça picada ou 1 colher de chá de tabasco

Sal e pimenta do reino a gosto

MJ9Estudio-1 (4)

1. Coloque o feijão de molho por no mínimo 4 horas. Gosto de deixar de molho a noite toda. Depois leve-o para uma panela de pressão com a cebola cortada em dois grandes pedaços, a folha de louro, e a cabeça de alho cortada na metade e um pouco de sal. Cozinhe-o até os grãos ficarem macios, mas cuidado para não deixá-los  muito moles pois serão mexidos com os frutos do mar e com o molho. Reserve.

2. Tempere os camarões e os frutos do mar com sal e pimenta-do-reino. Reserve

3. Leve a uma panela metade da manteiga e um fio de azeite e frite a cebola, doure o alho e  acrescente a pimenta dedo-de-moça. Inclua o tomilho e o curry e espere aquecer.  Ponha os tomates picados, ou o molho de tomate e aqueça.Inclua o vinho branco e espere evaporar o álcool, coloque o creme de leite e deixe por 5 minutos ou até reduzir ligeiramente o molho. Coloque o sal e a pimenta do reino. Reserve.

4. Grelhe os camarões e os frutos do mar em uma frigideira com o restante da manteiga e o azeite, em etapas, aos poucos. Isto evita que eles soltem muita água. Reserve.

5. Coloque em uma panela grande os feijões, os frutos do mar e o creme de curry. Por último inclua a salsinha e acerte o sal.

Sirva rapidamente com arroz de coco.

MJ9Estudio-5 (2)

Para 6 xícaras de arroz pronto inclua um pacote de 50 g de coco seco em flocos queimado. É só fritar ligeiramente em frigideira anti aderente em fogo médio até dourar.

Bj a todos.

Téia.

 

Mini-Cupcakes festeiros de limão e chocolate

Alguns dias atrás, eu e Miltão fizemos 12 anos de casados, rolou, então, uma reunião com a família e os padrinhos, para além de comemorar, não perder a chance de encontrar pessoas tão queridas para nós.

Infelizmente algumas delas não puderam comparecer, inclusive minha família e alguns padrinhos, que estavam viajando, adoentados ou tinham outros compromissos, mas apesar disto foi maravilhoso.

Com minha mãe, irmão e cunhada fizemos uma prévia com risoto de camarão e crumble de maçã. As receitas aparecerão em outras oportunidades.

Então, voltando a comemoração, desta vez, fui quase de convidada, contratei uma turma muito legal que fez crepes deliciosos, e para não dizer que não fiz nada, senão ia ficar doente, como diz o Miltão, fiz uma mesa com cupcakes de limão e chocolate, brigadeiros de potinhos (ovomaltine e capim santo), licores, café, chocolate quente e chá de capim santo.

Hoje vou deixar aqui para vocês a fotos da mesa e as receitas dos cupcakes.

Vista panorâmica da mesa de bebidas quentes, licores e guloseimas

Os licores e atrás o álbum que ganhei de presente com nossos 12 anos de fotos

Vista da nossa área de lazer e a equipe dos crepes em ação

Os brigadeiros - "Reserva 2011"

Já havia feito algumas receitas de cupcakes que não me agradaram muito, mas eis que fui chamada para a inauguração do Espaço Gourmet e Espaço Saúde da chef e amiga Tâmara Rolim (contato@nutichefbrasilia.com.br), e ela fez um cupcake de baunilha com cobertura de chocolate branco que estava desmanchando na boca e super leve.

Ela gentilmente me cedeu a receita base, que passo para vocês. Inclui raspas de limão e chocolate em pó e fiz as coberturas do meu jeito. Caso você tenha dúvidas em fazer cupcakes maravilhosos, pode fazer estes, vocês não irão se arrepender. O povo não parava de comer….

Mini – Cupcakes:

Massa:

250 g de farinha de trigo

200g de açúcar

150g de manteiga

200ml de leite

4 ovos

1 colher de sopa de fermento em pó

Separe as gemas das claras. Bata o açúcar com a manteiga até ficar bem claro. Acrescente as gemas uma a uma e continue batendo, acrescente a farinha e o leite, alternadamente, ouu seja, uma colher de uma e do outro, por fim acescente o fermento. Bata as claras em neve e encorpore à massa lentamente. Leve ao forno pré-aquecido (10 min.) à 200ºC por cerca de 30 minutos. Faça o teste do palito, que deverá sair sem migalhas.

Para os cupcakes de limão acrescentei as raspas de 1 limão a massa antes do fermento. A cobertura foi 1 barra de chocolate branco (170g), 3/4 caixinha de creme de leite, suco de meio limão e as raspas da metade. Aqueci o creme de leite e o chocolate por 1 minuto no microondas. Mexi com um fuet e acresentei as raspas e o suco de limão aos poucos. Observe se você gosta mais ou menos azedinho e reduza ou aumente a quantidade. Passei com um colher em cima dos bolinhos e enfeitei com confeitos coloridos.

Para os cupcakes de chocolate acrescentei 3 colheres de sopa de chocolate em pó junto com a farinha de trigo e ½ barra de chocolate a 70% picadas (pode usar o meio amargo) em quadradinhos e acrescentei à massa. A cobertura foi a outra metade da barra de chocolate, uma caixinha de creme de leite, 1 colher de baunilha, 2 colheres de sopa de leite condensado.

Com esta massa, não há limites para a imaginação, podemos incluir nozes, castanhas, trocar o limão, por laranja ou maracujá, e por aí vai…

Bj a todos.

Téia.

 

 
23 Comentários

Publicado por em 15/06/2011 em alimentando a alma, amigos, Uncategorized

 

Xuxa e Pelé – A Sobremesa

 

O nome desta sobremesa é mesmo muito engraçado. Para começar, se você tem menos de 40 anos, talvez nem saiba que a Xuxa, no começo de sua carreira como modelo, antes mesmo de ser a rainha dos baixinhos, namorou o Pelé. Pois é, na época, era o exemplo pop do casal inter-racial, mais ou menos como é hoje a Heide Klum e o Seal. Por aí, vocês tiram o quando esta receita é antiga. Aprendi com a mãe de duas amigas de infância. E já devem ter percebido que ela é preta e branca.

É realmente uma das receitas que eu mais executei na vida, que mais as pessoas me pedem a receita, para eu fazer, e obviamente, a que mais comi também. Já comi tanto e tanto, que até enjoei um pouco. Não vou dizer que não como de jeito nenhum, mas se tiver outra, vou nela. Isto não a diminue em nada, ela é deliciosa…

Muitos são os motivos para repetí-la: é bem fácil, rápida, é feita com ingredientes que geralmente temos em casa e todo mundo adora. Sem contar que o povo cai na gargalhada com o nome inusitado.

Como esta receita me acompanha há anos, tenho um monte de estórias e de casos a respeito dela. Vou citar três por aqui, uma engraçada, com meu pai como protagonista, e as outras duas com uma amiga querida, que foi o motivo por eu ter escolhido esta receita para postar hoje. A Fátima, amiga do trabalho, nos deixou este mês, foi conhecer Deus e nos deixou aqui morrendo de saudades.

1ª: Comentário do meu pai (chocólatra), toda vez que comia esta sobremesa: -A Xuxa (o chantily) que me perdoe, mas o Pelé (a parte de chocolate) é muito mais gostoso. Kkkkk…

2ª: Um belo dia era aniversário da Fátima, e ela amava esta sobremesa, e eu fiz e levei para comemorarmos. Geralmente, cada um leva um prato ou bebida. No mesmo dia, aconteceu um fato (não foi morte) que impedia a comemoração de qualquer coisa, e ninguém levou nada. Ela nem se abalou: -Não quero nem saber, vamos comemorar assim mesmo, que não vou deixar de comer Xuxa e Pelé. E lá fomos nós em frente a sobremesa e 1 refrigerante para umas 15 pessoas, cantando parabéns bem baixinho, porque ela era muito gulosa e festeira e não ia perder a chance.

3ª: Passados uns 2 anos, eu já havia mudado de Departamento, a minha amiga Ana Paula, que estava grávida, me liga gargalhando e fala: – Téia, tenho uma da Fá para te contar, ela me falou que era para eu dizer que estava com desejo de Xuxa e Pelé, só para ela poder comer…Kkkkk….Cabeça gorda (mas era magra). Caí na gargalhada…

Então, gente, isto é para refletirmos como a comida faz parte de nossas vidas e estórias e nos faz lembrar pessoas que amamos e fatos que vivemos.

Fá, você deixou a gente aqui com um pedacinho do coração vazio, mas sua linda energia estará sempre em nós. Fica aqui minha singela homenagem a você que era tão doce quanto esta sobremesa. Quando eu chegar aí no céu (se Deus quiser) te faço um balde de Xuxa e Pelé e daremos muitas risadas juntas.

Que tal ir agora para a cozinha e fazer esta receita para alguém que você ama? Nunca sabemos quanto tempo estaremos com ela, não é mesmo?

Segue a receita (entre lágrimas)

Creme preto:

2 latas de leite condensado

8 colheres de sopa de chocolate em pó (pode ser Nescau ou similar, mas ficará mais doce)

4 gemas

2 latas de leite (medidas na lata de leite condensado)

1 colher de sopa de manteiga

Leve ao fogo de médio para baixo todos os ingredientes até soltar da panela e virar um mingau, sem parar de mexer. Como o chocolate não é instantâneo, sugiro aquecer meia lata de leite no microondas e acrescentar o chocolate para derreter. Reserve. Deixe esfriar.

Creme branco:

4 claras batidas em neve

4  colheres de açúcar refinado e peneirado

1 pitada de sal

1 lata de creme de leite sem soro ou 2 caixinhas

Bata as claras em neve, com a pitada de sal, e acrescente o açúcar aos poucos. Acrescente o creme de leite.

Coloque em uma vasilha ou bowl, o creme preto por baixo e o branco por cima. Enfeite com granulado ou com chocolate ralado. Dá uma receita grande, costumo colocar em 2 blows com tampa. Rende umas 6 porções em cada e deixo no congelador. Já ficou até durante um mês.

LEVE AO CONGELADOR. Não vira sorvete, fica levemente congelado, mas ainda bem cremoso. Retire uns 5 ou 10 minutinhos antes de servir. 

Bj grande a todos.

Téia.

 

Arroz de Carreteiro Colorido

O final de semana foi produtivo aqui em casa, a cozinha esteve a todo vapor, finalmente consegui fazer mais de um prato, e estranhamente, nenhum dele era doce.

Para melhorar, embora não tenha nada a ver, consegui correr e caminhar com os cachorros. Como a correria tem sido grande nem os meus maiores hobbyes estavam sendo feitos.

Faz bastante tempo que quero testar esta receita, comum nos estados sulistas, o que significa que tem lugar cativo aqui em Brasília. Não sei se vocês sabem, mas aqui a coisa mais comum aos sábados e domingos é reunir a família e amigos para fazer um churrasco. Ás vezes tenho a sensação que fazermos mais churrasco do que os gaúchos. E aí, o que sobra vira arroz carreteiro. Eu não usei sobras, usei um belo pedaço de charque traseiro. Achamos que ficou boa para a  primeira vez, mas, claro, vou fazer pequenas alterações da próxima vez, que já estão registradas na receita abaixo.

Comece assim, deixe  500 g. de charque, cortada em pedaços grandes, de molho de um dia para o outro, trocando a água umas três vezes. Coloque-a numa panela de pressão com 4 xícaras de água, 1 folha de louro e 1 cenoura descascada e cortada em rodelas grandes, por 25 minutos, depois de apitar. Retire a carne e reserve a água e a cenoura. Despreze o louro.

Pique em pedaços pequenos: 1 cebola grande, 2 tomate sem semente e pele, 4 pimentas de cheiro, 6 colheres de sopa de cebolinha, 3 dentes de alho e 100 g de bacon.

Leve a uma panela, de fundo grosso preferencialmente, 2 colheres de sopa de azeite e 1 de manteiga, quando estiver quente, frite o bacon até dourar, acrescente a cebola, o alho e os tomates e deixe por 5 minutos fritando. Inclua a carne e frite mais um pouco, (neste momento na próxima vez acrescentarei 1 ou 2 linguiças calabresa cortadas em rodelas, e depois na metade, e fritaria junto com a carne), coloque 2 xícaras de arroz parborizado se quiser um carreteiro mais sequinho, e se quiser mais molhadinho, faça com o cateto ou agulhinha que tem mais amido. Refogue. Acrescente o caldo reservado que deve estar super quente e mais um pouco de água quente até perfazer 5 xícaras.

Deixe cozinhar em fogo baixo com a tampa semi-aberta até o grão ficar macio, mas ainda tenha um pouquinho de água. Desligue o fogo e acrescente a cebolinha e a pimenta de cheiro e 1 colher de sopa de azeite para dar um “brilhinho”, e, se você achar por bem, dê uma desfiada na carne que estará desmanchando e uma mexidinha no arroz.

Porque colorido? Porque os tomates, a cebolinha e a pimenta dão uma corzinha simpática. Além disto, servi com uma bela colher de sopa de geléia de pimenta por cima para dar um “up” e contrastrar.

Bem gostoso. Matei a vontade e tô aqui levinha (não o peso, o espirito). Ah, como para nós cozinheiros de plantão, ir para a cozinha é terapêutico!  Adoro!

E já que falei deles por aqui, e para que vocês não se esqueçam, seguem umas fotos que tiramos dos cachorrinhos da casa, depois e durante o passeio. Olhem que lindinhos…

Super Mike Franjinha

Fôfa Bebel!

 

Tags:

Bem vindos ao novo Banquetes e Lanchinhos!

Queridos:

Como vocês podem notar, estamos com novo layout e também com novo endereço. Para melhorar mais ainda, resolvemos optar por domínio próprio. Vai que um dia fico famosa e rica com o Banquetes????  Então, agora o nome Banquetes e Lanchinhos é nosso e ninguém tasca. AHA UHU!!!!!

Amigos blogueiros, vamos combinar de mudar meu endereço para www.banqueteselanchinhos.com.br ? Agradeço de coração.

De toda forma, quem não puder, e aos visitantes em geral, informo que o link do antigo banquetes vem diretamente para cá, então, não há como se perderem.

Queria aproveitar e agradecer muito, muito, ao maridão pelo template, inserção de dados e até pela idéia. Parceiro nota 10, como sempre.

Independente do endereço e domínio, sejam sempre muito bem-vindos aqui. Espero, sinceramente, que este cantinho dê idéias, sugestões e alegrem e enriqueçam sua casas com uma comida simples, mas feita com carinho.

Em breve, novas receitas e dicas.

Mil beijos a todos e até o próximo post.

 

Comidinha de marido para o Dia dos Super Pais!!!!

Caríssimos:

Esta semana meu super marido me fez um jantar surpresa com um cardápio chiquérrimo e caprichado, uma bisteca com molho de ervas e laranja e um arroz com morangos e parmesão. Olha que legal!!! Adorei queridão.

Resolvi escolher esta receita pela data, porque tenho certeza que ele será UM SUPER PAI, assim como é um marido maravilhoso. É só ver o jeito que cuida a Bebel, é muito cuidadoso, carinhoso e preocupado, super fôfo de se ver.

Miltão, vamo que vamo, este ano ainda não deu, mas ano que vem seu Dia dos Pais vai ser diferente, com você sendo UM SUPER PAI, babão e querido.

Neste dia não posso, nunca, deixar de homenagem o MEU PAI. ELE FOI O MELHOR PAI DO MUNDO, e em meu coração vai ser sempre a pessoa mais linda, especial, generosa, iluminada, carinhosa e amada por mim. Apesar de ter ido muito cedo para companhia de Deus, aproveitei MUITO, MUITO, mas queria ter aproveitado MUUUITO MAIS.

PAI, daí onde você está, receba um SUPER BEIJO, UM ABRAÇO DAQUELES BEM APERTADOS que sempre nos dávamos, um super sorriso, meu eterno agradecimento e minha constante saudade. Muito obrigada por ter me ensinado tanta coisa que me orgulho de ser e até de ter, principalmente sua bondade, aceitação ao próximo, otimismo e alegria constantes.

Espera aí, que quando Deus quiser vou aí te rever. Combina com ele para você ser o primeiro a me receber. AMOR ETERNO, SEMPRE.

Este dia, como podem perceber, me deixa um bocado emotiva, mas não triste, Deus me deu o melhor pai do mundo, mesmo que por menos tempo do que desejava, agradeço demais por isto.

Todos os pais aí, PARABÉNS, aproveitem seu dia e deem muito amor, exemplo e atenção a seu filho, é o que eles vão se lembrar.

Agora que já estou com lágrima nos olhos, vamos a receita. Não tem receita certinha, até porque não fui em quem fiz.

Tempere a costela de porco com ervas como manjericão, alecrim, salsinha, pimenta do reinho preto, suco de 1 laranja, 1 colher de sobremesa de óleo de gergelim e deixe marinando por meia hora. Leve ao forno até ficar bem douradinho, por aproximadamente 1 hora a 240º C.

Para 2 xícaras de arroz integral , acresente 6 morangos bem picadinhos e 2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado por cima e aqueça no micro.

Très chic!!!!

Hoje comemoramos com a minha família, e o homenageado era o meu irmão, pois era o único pai por aqui. Foi feijoada e um pavê delicioso. Posto já, já…

Bj a todos.