RSS

Arquivo da categoria: pimenta

Biscoitinhos de Parmesão, Orégano e Pimenta Calabresa

Amigos:

Ando com muita vontade de comidas reconfortantes, como biscoitinhos, bolos e bolinhos.

Quando penso assim, penso na fôfa da Glau “Quitandoca“. Só para vocês terem uma idéia, fiz três receitas dela só esta semana. Comecei com esta aqui, e ficaram muito gostosos, crocantes e aromáticos, sem contar como é rápido e fácil.

E então, em sua homenagem coloquei os biscoitos em potes coloridinhos e lindinhos. E Miltão tirou fotos lindas. Obrigada aos dois.

Rendeu um montão, fiz com cortadores pequenos e deu umas oitenta unidades. Não se enganem, é muito fácil comer esta quantidade….cuidado aí, em? Eu fui comendo em bocadinhos, de 5 em 5 e pensando como comida faz a gente feliz…

Fiz igualzinho e deu super certo.

– 340g de farinha de trigo
– 100g de manteiga em temperatura ambiente
– 1/4 de xícara (café) de azeite
– 90ml de cerveja (o restante você bebe)
– 10ml de água
– 1 colher (chá) de sal
– 1/2 colher (chá) de pimenta calabresa
– 2 colheres (sopa) de orégano
– 120g de queijo parmesão raladoColoquei todos os ingredientes na batedeira – usei a pá raquete – e bati em velocidade média até que formasse uma massa homogêna. Dá pra misturar na mão só que vai te dar um pouquinho mais de trabalho.

Abra a massa com um rolo e com o cortador fure toda a massa. Coloque numa forma untada e coloque pra assar em forno preaquecido em 180 graus. Levou  uns 40 minutinhos.

 
 
Bj a todos.
 
Téia.
 
12 Comentários

Publicado por em 23/08/2011 em amigos, cozinha amiga, ervas, lanchinhos, pimenta, queijo

 

Tags: , ,

Arroz de Carreteiro Colorido

O final de semana foi produtivo aqui em casa, a cozinha esteve a todo vapor, finalmente consegui fazer mais de um prato, e estranhamente, nenhum dele era doce.

Para melhorar, embora não tenha nada a ver, consegui correr e caminhar com os cachorros. Como a correria tem sido grande nem os meus maiores hobbyes estavam sendo feitos.

Faz bastante tempo que quero testar esta receita, comum nos estados sulistas, o que significa que tem lugar cativo aqui em Brasília. Não sei se vocês sabem, mas aqui a coisa mais comum aos sábados e domingos é reunir a família e amigos para fazer um churrasco. Ás vezes tenho a sensação que fazermos mais churrasco do que os gaúchos. E aí, o que sobra vira arroz carreteiro. Eu não usei sobras, usei um belo pedaço de charque traseiro. Achamos que ficou boa para a  primeira vez, mas, claro, vou fazer pequenas alterações da próxima vez, que já estão registradas na receita abaixo.

Comece assim, deixe  500 g. de charque, cortada em pedaços grandes, de molho de um dia para o outro, trocando a água umas três vezes. Coloque-a numa panela de pressão com 4 xícaras de água, 1 folha de louro e 1 cenoura descascada e cortada em rodelas grandes, por 25 minutos, depois de apitar. Retire a carne e reserve a água e a cenoura. Despreze o louro.

Pique em pedaços pequenos: 1 cebola grande, 2 tomate sem semente e pele, 4 pimentas de cheiro, 6 colheres de sopa de cebolinha, 3 dentes de alho e 100 g de bacon.

Leve a uma panela, de fundo grosso preferencialmente, 2 colheres de sopa de azeite e 1 de manteiga, quando estiver quente, frite o bacon até dourar, acrescente a cebola, o alho e os tomates e deixe por 5 minutos fritando. Inclua a carne e frite mais um pouco, (neste momento na próxima vez acrescentarei 1 ou 2 linguiças calabresa cortadas em rodelas, e depois na metade, e fritaria junto com a carne), coloque 2 xícaras de arroz parborizado se quiser um carreteiro mais sequinho, e se quiser mais molhadinho, faça com o cateto ou agulhinha que tem mais amido. Refogue. Acrescente o caldo reservado que deve estar super quente e mais um pouco de água quente até perfazer 5 xícaras.

Deixe cozinhar em fogo baixo com a tampa semi-aberta até o grão ficar macio, mas ainda tenha um pouquinho de água. Desligue o fogo e acrescente a cebolinha e a pimenta de cheiro e 1 colher de sopa de azeite para dar um “brilhinho”, e, se você achar por bem, dê uma desfiada na carne que estará desmanchando e uma mexidinha no arroz.

Porque colorido? Porque os tomates, a cebolinha e a pimenta dão uma corzinha simpática. Além disto, servi com uma bela colher de sopa de geléia de pimenta por cima para dar um “up” e contrastrar.

Bem gostoso. Matei a vontade e tô aqui levinha (não o peso, o espirito). Ah, como para nós cozinheiros de plantão, ir para a cozinha é terapêutico!  Adoro!

E já que falei deles por aqui, e para que vocês não se esqueçam, seguem umas fotos que tiramos dos cachorrinhos da casa, depois e durante o passeio. Olhem que lindinhos…

Super Mike Franjinha

Fôfa Bebel!

 

Tags:

Risoto de linguiça apimentada de frango com pimenta de cheiro

Quero começar este post pedindo desculpas a alguns dos meus seguidores. Há aproximadamente 2 meses não consigo mais seguir ninguém pelo blogspot. Tenho por hábito visitar e seguir todos os que estão aí me seguindo no lado direito, primeiramente por educação e também por gratidão, e depois porque é uma ótima maneira de conhecemos excelentes blogs e pessoas queridas e que de alguma forma gostam do nosso cantinho e nos prestigiam.
 
Infelizmente toda vez que tento, dá a seguinte mensagem: “o proprietário deste blog bloqueiou a sua partipação no site”. Como não acredito que alguém que está me seguindo me bloqueie, só pode ser problema no blogger. Enquanto não descubro como resolver isto, peço a paciência de todos. Não é de forma alguma falta de atenção, são coisas do blogger…
 
Agora vamos a receita do dia, um maravilhoso risoto, com esta dupla que adoramos aqui em casa, a linguiça de frango apimentada com a pimenta de cheiro. Usei um belo vinho tinto para dar mais corpo e um arroz carnalori, que para mim foi inédito, costumo usar o arbóreo mesmo. Achei-os bem semelhantes, só que o carnalori é mais tenro, bem do meu gosto. Vai aparecer mais vezes por aqui.
Já fiz esta dupla em outras duas receitas, uma pizza aqui, e uma torta de liquidificador, aqui

Adoramos, e não é uma mistura tão óbvia, nem tão pouco esdrúxula, tenho certeza que a maioria vai adorar.

 
Receita:
 
500 g de arroz carnalori
400g de linguiça de frango apimentada
6 pimentas de cheiro cortadas em rodelas
2 colheres de sopa de manteiga sem sal
1 cebola picada finamente
1 colher de sopa de azeite
2 a 2,5 litros de caldo de legumes (usei 0% de gordura)
1 xícara de vinho tinto dos bons, usei um carmenere chileno
1/2 colher de sopa de manteiga gelada
Um punhado de queijo parmesão, a gosto do freguês
Frite a linguiça na própria gordura, até ficar dourada. Faça-o em pedaços bem grande e só a corte em rodelas depois, pois ao contrário faz a linguiça se desfazer pois a sua película é muito delicada e fina. Reserve.
 
Aquele velho preparo de risoto: doure a cebola na manteiga e azeite, acrescente o arroz e frite por uns 3 minutos em fogo alto, inclua o vinho e vá colocando o caldo aos poucos, com uma concha e mexa sem parar por uns trinta minutos ou até o arroz ficar macio mas ainda resistente e o risoto bem cremoso.
Ao final acrescente a linguiça aquecida e a pimenta. Desligue o fogo e inclua 1/2 colher de sopa de manteiga gelada e um belo punhado de queijo parmesão, dos bons, por cima.

Especial!
 
Bj a todos.
 
 

Pizza de Linguiça de Frango Apimentada com Pimenta de Cheiro

Depois de muitos assuntos, desta vez segue um post rápido, mas com muito carinho, para participar do desafio do blog Ragazze Brasilianne Nella Coccina Italiana, cheio de meninas queridíssimas e fôfas, que têm em comum, além da cozinha, a descendência italiana. O tema atual é “La Pizza”.

Aqui em casa, quase todas as sextas-feiras são de pizzas, e a nossa cobertura preferida é esta, fica divina.
A massa é uma receita da minha sogra, que fazemos de média espessura e fica deliciosa, não tem erro, mas quando ela faz, parece que fica melhor, não me perguntem o porquê. Ela pode ser feita com quaisquer dos 3 tipos de fermentos mais usados aqui no Brasil, o biológico fresco, o biológico seco e em pó. Sempre a faço e congelo para usarmos quando quisermos. Muitas reuniões e até festas já foram feitas aqui em casa com estas pizzas, faço 2 ou 3 receitas e congelo. Ralo toda a mussarela e também congelo. No dia, pico os ingredientes ou preparo alguns deles, como camarão, linguiça, shiitake, e pronto, agrada a todo mundo, como toda pizza.
O mais comumente usado aqui em casa é o fermento biológico seco pela praticidade, mas com certeza o que deixa a massa mais macia, e profissional, é o fresco. Como a validade é muito pequena, só fiquem atentos para o prazo.
Aí vai a receita
Massa: (3 pizzas médias)
1 tablete de fermento biológico fresco (15g) ou um saquinho do seco
1 xícara grande de água morna
1 ovo
3 colheres de sopa de óleo
500 g de farinha de trigo (aproximadamente)
1 colher de chá de sal 
1 colher de café de açúcar
Dissolva o fermento na água e junte os demais ingredientes colocando a farinha por último. Pode ser necesário acreswcentar um pouco mais de farinha, estará pronto, quando a massa soltar das mãos. Sovar bem. Leva uns 5 minutos. 
Fazer uma bola e deixar crescer até dobrar de tamanho, mais ou menos 1 hora. 
Abra a massa, asse e rechei a gosto.
Recheio:(1 pizza média)
200g de linguiça de frango apimentada
2 xícaras de mussarela ralada
1/2 lata de molho de tomate pronto
Orégano a gosto
1 fio de azeite
6 pimentas de cheiro com pele e sementes
Pre-aqueça o forno a 200°.
Leva a pizza em um recipiente redondo apropriado e untado com azeite por 10 minutos. Reserve.
Caso vá congelar, espere esfriar e só o faça após este passo.
Frite a linguiça com o mínimo de óleo, apenas para não grudar na panela ou na frigideira, até ficar dourada. Reserve.
Pique as pimentas em rodelas finas. Reserve.
Cubra a pizza com o molho, jogue a mussarela, a linguiça e o orégano e leve ao forno por 10 minutos. Jogue a pimenta e leve ao forno por mais 3 minutinhos.
Deliciem-se!!!
Estão vendo, eu também consigo ser lacônica, e, portanto, falar pouco. Rá, rá, rá, não se acostumem, esta é a excessão, a regra, quem anda por aqui já sabe, é ser muito faladora.
Bj a todos.